Uma nova agenda para a Europa

0
7

As eleições europeias são já este mês e a Europa (UE) precisa de mudar. Reproduzo aqui as principais propostas do programa dos Socialistas Europeus, onde daremos prioridade à criação de emprego, a uma economia produtiva, ao sentimento de comunidade e respeito pelas pessoas.

 Os conservadores, em maioria nas instituições europeias, têm vindo a construir uma UE de medo e de austeridade. Chegou o momento de voltarmos a ter na Europa esperança e ambição no futuro. Nós, socialistas europeus, preparámos uma nova agenda para uma nova Europa.

 1 Em primeiro lugar, prioridade à criação de emprego. 

Promover uma política industrial europeia ambiciosa. Desenvolver a inovação tecnológica e a sua disseminação especialmente pelas nossas pequenas e médias empresas, apoiando e modernizando a nossa economia em todos os territórios da UE. Por outro lado, é necessário eliminar o trabalho sem direitos e a precariedade dos contratos e impor salários mínimos dignos em toda a Europa. Implementar plenamente a Garantia Jovem.

 2 É tempo de relançar 

A economia. De mais e melhor democracia. De maior credibilidade. De mais responsabilidade social. De dar prioridade à inovação, à investigação, à formação e a uma política de reindustrialização inteligente. De reduzir os défices de uma forma sustentável e justa e gerir a dívida pública na Europa com novos instrumentos. E lutar contra a fraude e a evasão fiscais.

 

3 O setor financeiro ao serviço dos cidadãos e da economia real

Os europeus pagaram pelos erros e pela irresponsabilidade do setor financeiro. O resgate dos bancos custou € 1600 mil milhões de euros do dinheiro dos contribuintes. 

E necessário garantir que os bancos nunca mais voltarão a jogar com a vida dos cidadãos, promovendo a regulação do setor que deve estar ao serviço da economia real.

 4 Por uma Europa Social                      

Somos por uma Europa onde existam ordenados dignos, qualidade e acesso à educação, habitação, cuidados de saúde, cuidados para a infância e para os idosos, bem como pensões adequadas, componentes cruciais das nossas sociedades. Que tenha metas obrigatórias para o emprego, para a educação e para a coesão social.

 5  Uma União da igualdade e dos direitos das mulheres

Precisamos de acabar com o fosso salarial e as diferenças de pensões entre homens e mulheres, com a violência contra as mulheres e promover condições para se conciliar a vida profissional e familiar.

 6 Uma União de diversidade   

Queremos uma Europa que respeite os direitos e as obrigações de todos, e não baseada no preconceito, no ódio e na divisão. Queremos políticas de integração e participação efetivas.

 7 Uma vida saudável e segura para todos

É necessário proteger o direito dos consumidores europeus a usufruírem de alimentos, produtos e ambientes seguros. Salientamos o papel estratégico da agricultura e das pescas, promovendo um desenvolvimento rural sustentável e próspero. 

 8 Mais democracia e participação 

Pela primeira vez o cidadão poderá escolher o Presidente da Comissão Europeia. O voto para o Parlamento implica a escolha no candidato à Comissão e de um programa de Governo para a UE. Mas temos que envolver e fazer participar mais os cidadãos. 

Na UE, as decisões devem ser tomadas ao nível mais adequado, seja ele local, regional, nacional ou europeu, no interesse e no envolvimento dos cidadãos europeus.

 9 Uma Europa verde 

A UE deve recuperar a liderança mundial da proteção do meio ambiente, dos recursos naturais e da luta contra a poluição e as alterações climáticas.

 10 Promover a influência da Europa no mundo

A UE deve transmitir os princípios universais da democracia, da paz e do respeito pelos direitos humanos.

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO