Bolieiro garante “compromisso político” de avançar com radioterapia na ilha Terceira

0
7
DR/PSD
DR/PSD

O candidato do PSD/Açores a Presidente do Governo garantiu hoje o seu “compromisso político” de colocar em funcionamento uma unidade de radioterapia na ilha Terceira, alegando que seria um “desperdício” não usar a capacidade já instalada no Hospital do Santo Espírito.

“É compromisso político de um governo do PSD fazer funcionar a radioterapia na ilha Terceira, para servir não só os terceirenses, mas os açorianos em geral. Não estamos a tratar da geografia, mas sim de tratar os doentes dos Açores em matéria de tratamentos oncológicos”, afirmou José Manuel Bolieiro, em declarações aos jornalistas, após reunir com a Liga dos Amigos dos Doentes dos Açores, em Angra do Heroísmo.

Segundo o líder social-democrata, “a capacidade já instalada no Hospital do Santo Espírito em termos de radioterapia não se reduz aos doentes da ilha Terceira, pois servirá para ajudar os doentes dos Açores e até do exterior”.

“Prefiro ser acusado de haver um excesso de capacidade para tratar a doença, do que ter um défice de capacidade instalada em matéria de Saúde. Sobretudo quando aparenta ser um desperdício, pois já foram investidos milhões de euros em estruturas e equipamentos de radioterapia na ilha Terceira”, disse.

Para José Manuel Bolieiro, houve “falta de vontade política” da governação socialista para colocar em funcionamento a unidade de radioterapia no Hospital do Santo Espírito da ilha Terceira.

“Se já existe capacidade instalada, é preciso pô-la a funcionar. Não é pela casuística, é sobretudo pela estratégia que o meu projeto político se move. Sim, a Saúde é uma prioridade para mim e para o PSD”, sublinhou.

O candidato do PSD/Açores a Presidente do Governo garantiu ainda que um executivo social-democrata irá trabalhar no sentido de “valorizar as carreiras dos profissionais de saúde e da Saúde”.

“Não esperaremos por atos eleitorais para valorizar e dignificar as carreiras dos profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros e técnicos de diagnóstico e terapêutica, e de todo o setor da Saúde, como os assistentes operacionais”, assegurou.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO