Exames nacionais do 4.º e 6.º ano – No Faial 308 alunos realizaram as provas

0
17

Os exames nacionais do 4.º e 6.º ano, nas disciplinas de Português e Matemática, decorreram esta semana. No total foram 308 os alunos faialenses do 1.º e 2.º ciclos que realizaram estes exames, que aconteceram também em todo o país.

Ao nível do 1.º ciclo, as provas finais de Português e Matemática do 4.º decorreram nos dias 18 e 20 de maio, respetivamente.Já as provas do 6.º ano realizaram-se na terça-feira, dia 19 de maio (Português) e quinta-feira, dia 21 (Matemática). 

Ao nível do 1.º ciclo, as provas finais de Português e Matemática do 4.º decorreram nos dias 18 e 20 de maio, respetivamente.

Já as provas do 6.º ano realizaram-se na terça-feira, dia 19 de maio (Português) e quinta-feira, dia 21 (Matemática). 

 No decorrer desta semana, os 149 alunos do 4.º ano de todas as escolas da ilha estiveram concentrados na Escola Básica e Integrada da Horta António José de Ávila (EBI da Horta), para realizar os exames nacionais de Português e de Matemática.

A prova de Português teve início pelas 8h30 e terminou às 10h45. O exame foi composto por duas partes, com duração total de 90 minutos (60 minutos para a primeira parte e 30 para a segunda).

Já o exame de Matemática também composto por dois cadernos, dispondo os alunos de 45 minutos para realizar cada um deles. 

À semelhança do ano anterior, ambas as provas tiveram por referência o Programa do Ensino Básico e as Metas Curriculares das disciplinas, com o objetivo de avaliar a aprendizagem dos conteúdos previstos no programa. 

Ao contrário do que aconteceu no ano passado, os 15 alunos que compõem a única turma do 4.º ano da Casa de Infância de Santo António realizaram os exames na própria instituição, por decisão da direção regional da Educação e à semelhança do que aconteceu nas outras instituições de ensino particular da Região.

Já no que diz respeito às provas do 2.º ciclo, foram 144 os alunos que executaram o exame de Matemática, enquanto que 143 fizeram a prova de Português e apenas um a prova de Português enquanto língua não materna.  

As provas decorreram também no período da manhã, das 8h30 às 10h25, para Português; e das 8h30 às 10h45, para Matemática, com modelo idêntico ao do primeiro ciclo, mas baseado no programa e metas curriculares das disciplinas de Português e Matemática do 2.º ciclo. 

EBI da Horta realiza Provas de Avaliação Interna desde 2012/1013

As provas de avaliação sumativa interna (PASI) são um modelo de avaliação aplicado aos alunos do 1.º e 2.º ciclo  em todas as áreas curriculares. Implementadas na EBI da Horta desde o ano letivo 2012/2013. Surgiram não só para   colmatar as desigualdades de aprendizagem existentes entre os alunos das diferentes escolas da ilha, bem como para proporcionar aos docentes a possibilidade de realizar um trabalho colaborativo no âmbito da introdução dos novos programas de Português e de Matemática. 

Tribuna das Ilhas foi saber junto da EBI da Horta como funciona este modelo de avaliação

g As PASI realizam-se no final de cada período letivo e destinam-se aos alunos do 1.º e 2.º ciclos da Escola Básica e Integrada da Horta, António José Ávila (EBI da Horta), unidade orgânica responsável pelos estabelecimentos de ensino do Faial. 

Maria José Morais, Presidente do Conselho Executivo deste estabelecimento de ensino, explicou à nossa reportagem que estas surgiram, principalmente, para contrariar as diferenças em termos de aprendizagens entre as várias escolas da ilha: “havia alunos transferidos de uma escola para outra, dentro da mesma unidade orgânica, e os professores confrontavam-se com diferenças nas aprendizagens muito acentuadas”, conta, explicando que “foi no sentido de tentar colmatar essas diferenças que, no final de cada período letivo, se introduziram as PASI em todos os anos de escolaridade”. 

Por outro lado, também a implementação dos novos programas de Português e Matemática apontou para a necessidade de haver uma maior colaboração e um trabalho conjunto dos professores, reconheceu a presidente da EBI da Horta.

A PASI é “elaborada por uma equipa de docentes, baseada na planificação de cada departamento, para o respetivo período”, esclareceu Maria José Morais. Desta forma, é possível “aferir se as estratégias delineadas e o trabalho realizado foram os melhores e assim pode ser feita uma avaliação permanente”. “Cada área curricular também organiza um guião de estudo, que é entregue aos alunos, antes de cada prova, para uma melhor orientação do trabalho a avaliar”, revelou a responsável pela unidade orgânica da Horta. 

Em termos de avaliação a PASI é mais um elemento e tem o mesmo peso que os outros testes realizados pelos alunos durante o ano.

“Esta é também uma forma de trabalharmos para o sucesso dos alunos, orientando o trabalho dos docentes para o trabalho em equipa e direcionando as reflexões sobre os resultados alcançados não apenas para o seu núcleo/turma mas para os resultados de um mesmo ano de escolaridade e de uma unidade orgânica”, disse Maria José.

As PASI também se realizam em outras escolas da Região. Quanto à Horta, neste terceiro período realizam-se entre os dias  27 de maio e 5 de junho.