Governo dos Açores pretende reforçar aposta na sanidade e no associativismo no setor apícola

0
15
DR-GACS

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou hoje, em São Miguel, que o Executivo pretende reforçar a aposta na Secretário Regional da Agricultura e Florestas e na promoção do associativismo, no âmbito do Plano Estratégico para a Apicultura nos Açores, potenciando o crescimento de um setor que é essencial para o desenvolvimento da agricultura, para o equilíbrio dos ecossistemas e da biodiversidade.

“O Governo está a desenvolver o Plano Estratégico para a Apicultura nos Açores com o claro propósito de desenvolver este setor específico, apoiando a melhoria das questões relacionadas com a sanidade, mas também reforçar o associativismo”, salientou João Ponte, acrescentando que este será mais um contributo para ter na Região uma apicultura cada vez mais “forte e saudável”.

O governante falava à margem da apresentação de uma nova empresa privada na área do agroturismo, denominada ‘Honey Rout Experience’, que criou uma rota do mel no recinto de Santana, concelho da Ribeira Grande.

João Ponte adiantou que a intenção é criar um apoio, no âmbito do Plano Estratégico para a Apicultura nos Açores, direcionado para os apicultores que estejam ligados às cooperativas, para estimular o associativismo, mas, simultaneamente, este apoio servirá para melhorar o desempenho do setor, a sua rentabilidade e, sobretudo, proporcionar mais formação aos cerca de meio milhar de apicultores açorianos, a renovação das colmeias e o reforço da sanidade.

O Secretário Regional salientou que o setor ganhará mais escala e dimensão, sendo o papel das cooperativas vital neste processo, destacando que a Casermel constitui um bom exemplo disso mesmo, na ilha de São Miguel.

João Ponte referiu ainda que o Plano Estratégico para a Apicultura nos Açores, que se estima que seja aprovado em junho, é um documento fundamental para o desenvolvimento sustentável do setor do mel na Região e para a definição das políticas públicas nesta área.

“Precisamente hoje, o grupo de trabalho responsável por este Plano está reunido na ilha do Faial para avaliar todos os contributos recebidos durante a fase de consulta pública”, frisou o Secretário Regional.

Quanto à rota do mel criada por empreendedores privados, João Ponte afirmou que, para o Governo Regional, trata-se de um projeto importante do ponto de vista da dinamização e animação turística, mas também sob o ponto de vista pedagógico, dado que será dada informação e formação ao público, que será também sensibilizado para a importância das abelhas e da apicultura.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO