IDEIAS: Procuram-se!

0
18

Há um ano que estou(estamos) a exercer o nosso mandato autárquico, como vereadores da oposição na Câmara Municipal da Horta.

Com a vitória socialista, com a inesperada (até para os próprios) maioria absoluta, desde logo ficámos com o estatuto da oposição, não nos tendo sido atribuído qualquer pelouro ou vereação executiva, restando-nos a participação nas reuniões de Câmara, com a periodicidade quinzenal.
Até hoje, mantive o benefício da dúvida, ou, se preferirem, a minha ingenuidade, em aguardar que o elenco vencedor implementasse as suas promessas eleitorais.
Decorrido um ano, seria expectável, e desejável para a população, já ver alguma “obra” da Câmara de maioria absoluta socialista, mas não.
Mantém-se o “embalo” na obra do Saneamento Básico, cuja adjudicação vai passando de corrente em concorrente, de proposta em proposta (as melhores já lá vão…), a Reabilitação das Estradas Municipais continua em derrapagem…, as novas células do Aterro Sanitário… até talvez já nem sejam necessárias, e a Frente Mar aguarda as eleições regionais, e assim se continuará, em lume brando, numa criteriosa gestão eleitoral.
Alias, muito oportuna foi a republicação, pelo autor, da entrevista dada em 2003 pelo então Pres. da CMH, em que, sem comentários, mantém, grosso modo, a actualidade, tal é a ineficácia dos últimos anos.

ANTECEDENTES
Por ocasião do Dia Mundial do Turismo, todos os munícipes receberam em casa uma carta / apelo do Edil, que, pago com as escassas verbas que existem, nestes tempos de crise internacional (…sim, porque não há crise nacional, regional e local?), termina assim:
“Conto convosco, faialenses, para amar a nossa terra como ela merece. Todos unidos, sempre com mais convicção e entusiasmo, continuaremos a construir nesta ilha um futuro de saúde, bem estar, progresso e beleza.”
Com este apelo entusiástico, até parece que, ou ainda estamos em campanha eleitoral, ou então…, já estamos em campanha eleitoral!
Mas convém não esquecer que este não é o primeiro Concurso de Ideias. Há antecedentes, embrionários, cujas consequências os Faialenses ainda aguardam…, designadamente:
Parque da Alagoa – O mais antigo Concurso de Ideias da Edilidade versou o Parque da Alagoa, no sentido de auscultar a população em geral, e os técnicos em particular, para obter soluções para o parque da cidade…, que ainda hoje avança aos soluços, com soluções avulsas e ao sabor das circunstâncias… eleitorais.
Marginal da Horta – Este é um tema recorrente, que aparece e desaparece ao sabor das circunstâncias, escorregadio como uma enguia, e que se move em terreno de areias movediças, nas costas dos faialenses. Já muito se falou, já muito se propôs, as ideias até surgiram, em contributos gratuitos de faialenses interessados no desenvolvimento da sua terra, mas que encontraram, pela frente, o desinteresse dos habituais “amigos” do Faial.
Ama a tua terra – Agora, novamente lança mão desta simpática figura dos “Concursos de Ideias” para a promoção turística do Faial… cá dentro.
Sim, porque a promoção do Faial, e das demais ilhas dos Açores, no exterior da Região está a cargo da ATA – Associação de Turismo dos Açores.
Sim, porque a promoção da ilha do Faial na Região, está a cargo da ART – Associação Regional de Turismo.
Cá dentro, sem dúvida que há muito a fazer na promoção turística do Faial, consequência directa do Faial não ter um Delegado de Turismo, cujo vazio se agrava a cada ano que passa.
Cá dentro, falta, desde logo, a valorização do que é nosso, privilegiando o investimento do pouco capital disponível, por forma a criarem-se mais postos de trabalho, nestes novos tempos onde os empresários… estão por sua conta e risco, por manifesta incapacidade de quem os deveria representar.
Não deixa de ser curioso que, para um concurso que pretende promover o Faial, o prémio para o vencedor seja… uma viajem aos Estados Unidos da América.

FALTA DE IDEIAS
Mais curioso ainda é que, apenas decorrido um ano sobre as eleições autárquicas, em que os vários partidos apresentaram inúmeras propostas para a promoção do Faial, o partido ganhador venha lançar mão de um Concurso de Ideias… E as ideias que tinham? Não eram boas? Dissiparam-se?…, ou será que, por outro lado, um Concurso de Ideias, bem gerido…, conseguirá alcançar 2013 sem grandes investimentos no Faial?
O Faial promove-se, incentivando a fixação dos empresários, e não deixando as empresas saírem…
O Faial promove-se, movendo influências para que as Instituições e Serviços do Estado se mantenham na ilha, reconvertendo e actualizando as suas valências, e não deixando-as sair…
O Faial promove-se, desburocratizando os serviços, acarinhando o investimento, diminuindo os prazos de licenciamento dos projectos, que criam postos de trabalho, que criam riqueza para esta ilha, e não fazendo arrastar no tempo os investimentos…
Para quem tão pouco tem feito pelo Faial, este concurso só poderá ter como objectivo dar ideias, a quem, há muito, perdeu o jeito para promover o Faial.

ENTRETENIMENTO
Esta é uma maneira hábil de envolver a população numa solução que se deseja, mas que, dificilmente alguém viverá o suficiente para ver o sonho tornado realidade.
A lábia politica aconselha a aliviar a pressão, e, com um Concurso de Ideias, enquanto o pau vai e vem, aliviam-se as costas.
Espero, sinceramente, que esta não seja mais uma manobra de diversão, de desculpabilização dos verdadeiros autores e responsáveis pelo estado em que colocaram o Faial, nos últimos 21 anos.
Espero que a Câmara honre o mérito da proposta vencedora, e que a implemente, para o bem dos Faialenses, e para que, ao menos uma vez, honre o compromisso a que, publicamente, se propôs.

INCONSEQUÊNCIA
Um ponto comum dos anteriores “Concursos de Ideias” foi a sua inutilidade e inconsequência, já que a Edilidade, por opção ou inabilidade, nada aproveitou, nada implementou, e os Faialenses nada ganharam com a motivação de alguns dos seus habitantes.
Alegar que tal se ficou a dever a falta de verbas, não desculpa os sucessivos elencos municipais, uma vez que, e desde logo, um Concurso de Ideias deverá ter associado uma dotação financeira para a sua implementação, sob pena de se descredibilizar o Concurso, e, mais grave, desrespeitar o esforço dos concorrentes, dos faialenses que ainda se incomodaram em acreditar, mais uma vez, nas boas intenções desta, e das anteriores, Câmaras Socialistas.

 

Contributos, para
[email protected]

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!