Governo dos Açores investe na melhoria da qualidade ambiental da Lagoa das Furnas

0
21

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo sublinhou o investimento do Governo dos Açores na melhoria da qualidade ambiental da Lagoa das Furnas, em S. Miguel, dando nota da importância do projeto de reflorestação de mais 61 hectares, onde foram plantadas mais de 250 mil plantas de espécies endémicas e autóctones.

 

Marta Guerreiro acompanhou hoje a visita do Presidente do Governo, Vasco Cordeiro, a uma parcela de terreno integrada no âmbito deste projeto, que envolve um investimento de meio milhão de euros.

 

Esta parcela de terreno, adquirida em 2015, era a última com atividade pecuária confinante com a encosta marginal da lagoa, tendo a sua plantação sido iniciada em 2017.

 

Este é um projeto que contempla a exploração florestal, numa perspetiva de produção, de algumas espécies endémicas, contribuindo para a sensibilização do potencial produtivo dessas espécies florestais.

 

Esta é mais uma medida que, aliada à obra de retenção e desvio de caudais dos afluentes da Ribeira do Salto da Inglesa, tem impactos significativos, por via da redução da afluência de nutrientes à Lagoa das Furnas e da diminuição da sua dinâmica de assoreamento”.

 

A recuperação ecológica e paisagística desenvolvida na Bacia Hidrográfica da Lagoa das Furnas foi distinguida com o Prémio Nacional da Paisagem em 2012, ano a partir do qual a qualidade da água da lagoa evidencia melhorias face às medidas preconizadas pelo Executivo açoriano na retirada de pastagem, na remoção de resíduos e na transformação da paisagem.

 

Para a Secretária Regional, o caminho é longo e ainda há muito para fazer na preservação das lagoas dos Açores, resgatando-as da eutrofização e devolvendo-as à fruição das pessoas.

 

Nesse sentido, adiantou que estão previstas algumas ações a curto prazo, como, por exemplo, a receção, ainda este mês, de uma nova ceifeira aquática, que foi adquirida para o controlo e populações de algas invasoras e que será utilizada nas lagoas de São Miguel já no próximo outono, num investimento de cerca de 180 mil euros.

 

Marta Guerreiro apontou também a construção e instalação de uma unidade móvel de tratamento da água, num investimento de 1,5 milhões de euros, referindo que, ainda esta semana, será assinado um contrato com o Fundo Ambiental, cofinanciador do projeto.

 

Por outro lado, será instalada uma nova exposição no Centro de Monitorização e Instigação das Furnas, dedicada às Lagoas dos Açores, num investimento de cerca de 100 mil euros.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO