Hospital da Horta regista 143 evacuações em cinco anos

0
12

O Hospital da Horta EPE (HH) recorreu ao serviço de evacuações por 143 vezes entre 2009 e 2014. O ano com maior número de doentes evacuados foi 2011, com 33 utentes a necessitarem de recorrer a uma especialidade que o HH não tem nas suas instalações, sendo que 2012 e 2014 foram os anos em que menos vezes se recorreu a este mecanismo de emergência, com 17 evacuações em cada um dos deles.

Os doentes são evacuados quando, pelas condições de saúde e cuidados necessários ao paciente, se tem de recorrer a uma especialidade que o hospital não possui, especialidades que “do ponto de vista da sua casuística e da segurança técnica não justificam existir de forma residente” esclareceu ao Tribuna das Ilhas João Morais, o administrador do HH.

Além de Unidade de Saúde de Origem, designação concedida ao hospital que encaminha o doente, o HH serve também como Unidade de Saúde Recetora quando recebe doentes de outras unidades de Saúde, caso dos habitantes do Pico, por exemplo.

A possível reativação do heliporto do hospital local é vista por João Morais como revelante pois considera trazer vários benefícios para os utentes como “ao nível da redução do número de etapas no processo de evacuação, que se traduzem numa redução significativa de tempo, que poder marcar a diferença, particularmente nos casos que apresentam quadros clínicos mais graves”.

Atualmente, cada vez que se impõe evacuar um utente é necessário passar por todo um processo com vários intermediários, iniciando-se com uma chamada telefónica ao médico regulador do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, sendo que este posteriormente contacta uma equipa médica, ativa o meio aéreo da Força Aérea Portuguesa para a operação e informa a unidade de saúde que vai receber o doente. Por sua vez o HH assegura o transporte da equipa de evacuação e do doente entre o hospital e o aeroporto, requisitando junto dos Bombeiros Voluntários da ilha do Faial uma ambulância para os devidos efeitos.

O HH não possui dados relativos aos custos de cada evacuação, sendo esses valores negociados pelo Governo dos Açores. 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO