Micose das unhas

0
12

As micoses são infecções causadas por fungos que podem fixar-se em qualquer parte do corpo. Um dos locais de eleição são as unhas, em particular as dos pés, dando origem a uma lesão que se chama onicomicose. Por serem infecções de difícil tratamento mais vale evitá-las respeitando, por isso, algumas regras de prevenção. Micose das unhas, onicomicose ou, ainda, dermatofitose das unhas Estas três denominações designam uma infecção das unhas provocada por um fungo (tricófito). Este fungo desenvolve-se no interior da unha provocando um espessamento, infiltração e deformação da unha. A unha pode destacar-se do leito ungueal, esboroar-se e cair. Como se detectam? Vigie atentamente as unhas à procura de índices que indiquem a proliferação de um fungo: Descoloração da unha (branca, amarelo-acastanhado). Fragilidade da unha ou, inversamente, espessamento. Esboroamento. Deformação da unha. Presença de detritos sob a unha (particularmente sob o bordo livre). No limite, descolamento e queda da unha. Estes sinais podem manifestar-se numa ou em várias unhas, em simultâneo. O diagnóstico definitivo assenta no retirar de uma amostra da unha lesada, a qual é examinada ao microscópio ou é feita uma cultura para identificar o fungo em causa. Quem é que está mais em risco de sofrer de uma micose das unhas? Caminhar descalço em lugares públicos aumenta o risco de desenvolver uma micose dos pés: vestiários, piscinas e outros lugares públicos onde haja humidade e calor, como nas saunas. As pessoas com pé de atleta também correm o risco de sofrer de onicomicose. Com efeito, o pé de atleta não é mais do que uma infecção provocada que surge entre os dedos dos pés e que pode, por vezes, propagar-se e atingir, também, a unha. As pessoas de idade, os diabéticos, os mais debilitados e as pessoas que apresentam uma má circulação sanguínea estão mais em risco de onicomicose. Que tratamento contra a micose dos pés? O tratamento baseia-se na aplicação de antifúngicos, que são medicamentos que actuam contra os fungos. Em caso de infecção ligeira a moderada, recorre-se a um antifúngico sob a forma de um verniz que se aplica directamente sobre a unha. Em caso de eficácia insuficiente, os antifúngicos são tomados por via oral (comprimidos). Em todos os casos, o tratamento é prolongado, alguns meses, com risco de recidiva. O interesse dos vernizes é a quase ausência de efeitos secundários do tratamento, enquanto os antifúngicos por via oral podem ter efeitos indesejáveis ao nível do fígado. Por outras palavras, mais vale prevenir as micoses das unhas ou, pelo menos, examinar regularmente as suas unhas a fim de consultar rapidamente o médico, ou um bom podólogo, antes que se instale uma forma avançada da infecção. A prevenção… é o melhor tratamento! Usar, sistematicamente, calçado ou sandálias junto às piscinas, nos vestiários ou na sauna. Tratar rapidamente o pé de atleta. Prevenir as recidivas de onicomicose aplicando um verniz antifúngico. Médico E-mail: amaralmarques@gmail.com Blog: https://amaralmarques@blogspot.com

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO